Abrigo de Lourba

Detalhe de abrigo

CONSTRUÇÃO
O último Abrigo subterrâneo a ser construído na Região foi o de Lourba, em 1997, em casa de Sebastião e Sebastiana Cardoso, também por orientação do Comando da Luta, sedeado em Mirtuto, Konis Santana.
De molde a afastar as atenções das forças ocupantes, paralelamente à escavação do Abrigo, cujos trabalhos demoraram três meses a concluir, ao lado da casa também se foi construindo um quiosque. Desta forma, havia uma explicação plausível para apresentar aos militares indonésios acerca dos materiais e movimentos de terras. Acresce que um quiosque era um bom negócio, e ninguém suspeitaria da existência  dum abrigo para os guerrilheiros mesmo por baixo do local onde ia toda a gente comprar cigarros.
A entrada para o esconderijo, que nunca chegou a ser usado pelo Comando da Luta, faz-se através dum alçapão aberto no quarto, na altura devidamente dissimulada por uma esteira e depois com a cama por cima.
Também este Abrigo nunca foi descoberto pelas forças militares ocupantes.
FICHA TÉCNICA 
Ano de construção: 1997
Local: Lorba. Situado na casa de Sebastião e Sebastiana Cardoso.
Construtores: 
UItilizadores: Deker, Lasudur, Nurak, Sahe, Kakehe
Reabilitação: 2016, financiado pelo Estado da RDTL através do orçamento do AMRT. Implementado pelo AMRT. Projeto incluiu reconstrução total dos dois abrigos e reabilitação da casa. Reabilitação consistiu na recuperação de danos no interior e acesso ao abrigo sem alteração do original, reforço estrutural exterior, reconstrução total do quiosque, reparações na casa e construção de instalações sanitárias.

Voltar